Domingo, 13 de Novembro de 2011

Os caganissos

( recebi via email, e não resisti em publicar, o quanto eu ri)
Os caganissos:
Sexta-Feira passada fui a Viana do Castelo e utilizei a A28 do Porto a Viana. Pelo caminho atravessei uns quantos pontos anunciados como portagem electrónica/electronic toll e umas luzes laranja intermitentes anunciavam que eu estava a ser devidamente registado como utilizador pagador. Sem saber bem como aquilo funciona...va, continuei o meu caminho, accionando as tais luzes à medida que prosseguia a viagem.
À chegada à cidade perguntei a um amigo com quem almocei como é que aquilo funcionava, qual seria o procedimento, se a via verde era o suficiente, se era necessário fazer um pagamento diferenciado, confessei a minha ignorância. O meu amigo perguntou-me se eu me estava a referir aos «caganissos»... à minha pergunta «cagaquê»? Ele repetiu: «Caganissos, aquelas luzes que piscam à nossa passagem». Acontece que nesta parte do diálogo entrou uma terceira personagem e a conversa ficou por ali. Uns minutos mais tarde e porque se proporcionou, voltei à carga e tentei perceber o funcionamento das tais portagens electrónicas. A personagem recém-chegada perguntou: «Estão a falar dos caganissos?» Aí não resisti e perguntei que diabo de nome era aquele. Ao que ambos me responderam, com a maior naturalidade que «são os caganissos, ou seja, caga nisso, não te chateies que ninguém liga e eles estão entupidos com milhares de cobranças a enviar para os endereços dos donos das viaturas pelo que o melhor era mesmo cagar naquilo».
Percebi duas coisas. A facilidade com que pomos o nosso reconhecido humor ao serviço do nosso reconhecido défice de cidadania e a competência dos nossos responsáveis em adoptarem caminhos e procedimentos conducentes a essa mesma falta de cidadania. Sistemas complexos, confusos, luzinhas que piscam, falta de informação conveniente, pagamento a posteriore em pay shop, maquinetas que podem ser compradas nos correios, carregamentos com quantias mínimas quase sempre superiores à despesa da viagem de um dia e consequente notificação para a residência na falta de pagamento ao quinto dia após a viagem. Percebi ainda, ou tentei perceber, como é que um galego que lhe apetece ir ao Porto via Viana vai a um pay shop pagar uma dívida de cerca de €9, aos correios comprar uma maquineta ou como é que ele é notificado na falta de pagamento ao quinto dia.
Percebi, assim, com propriedade, a razão dos «caganissos» se chamarem «caganissos». Porque realmente parece que toda a gente se caga naquilo.

publicado por copiaperfeita às 16:13
link | comentar | favorito

Outubro 2021

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30

31


posts recentes

A moeda que saltou da cai...

Histórico! Portugal é CAM...

Histórico! Portugal é CAM...

As medalhas dos jogos Oli...

Pedro Pichardo, medalha o...

Medalha ouro nos Jogos Ol...

As três vencedoras

Patrícia Mamona medalha ...

Jorge Fonseca medalha de ...

Otelo Sempre

Morreu o capitão de abril...

Jogos Olímpicos Tóquio 20...

Jogos Olímpicos Tóquio202...

Hungria 0 Portugal 3

Hungria Portugal

Euro 2020

Euro 2020

Mascara

Santo Antonio

Santo António

Dia da Europa

Dia da Europa Portugal 20...

...

Dia do Pai

Ventura e a esquerda

Marcelo Rebelo de Sousa e...

Novo Presidente da Améric...

...

Adeus Trump

Fique em casa

Use mascara

covid

2021

ano novo 2021

EleiÇões nos EUA

Estátua de Padre António ...

COVID 19 e o Santo Antón...

Martin Luther King

Hoje muda a hora

COVID -19

arquivos

links

favorito

O Ben

Imagens

tags

Alterações Código da Estrada

apoiar portugal

beijo

beja

biblioteca on-line

caetano

castro verde

condução

conhecer portugal

destak

enya

feira de castro

lisboa 3d

museu virtual rtp

palmela village

Portugal 360.º

projecto gutenberg

Símbolos Nacionais

visitante 2000

todas as tags

pesquisar

 
Estou no Blog.com.pt

subscrever feeds