Segunda-feira, 6 de Outubro de 2008

Apresentar queixa contra professor ou escola

IGE - vejam e pasmem, mas não ignorem

A avaliação na escola é um proforma. Afinal os professores são avaliados de forma cobarde e pidesca. Como sair desta mafia??? A quem apetece trabalhar neste clima??

 Inspecção cria secção de queixa electrónica

A Inspecção-Geral da Educação criou, na sua página oficial, uma secção de apresentação de queixas contra escolas.

Veja aqui. É o local ideal para pais ressabiados fazerem queixas dos professores. E hoje em dia, há pais a fazerem queixa de tudo: porque o professor embirra com o filho, porque o professor não deu 19 ao filho e ele assim não pode aspirar a entrar para Medicina e até porque o professor não deixou a filha atender o telemóvel na aula. De há três anos para cá que se nota uma alteração de fundo no papel dos inspectores. Antes de 2005, os inspectores visitavam as escolas quando tinham de visitar e faziam-no com um propósito formativo. Ajudavam os professores a diagnosticar as falhas e a encontrar soluções para os problemas. Nos últimos três anos, os inspectores passaram a ter um papel repressivo e punitivo.

Todos os professores notaram essa mudança. É uma mudança tão notória que se verifica até no modo como os inspectores falam e se relacionam com os professores. A marca dominante, nos últimos três anos, é o distanciamento.

Querendo apresentar queixa contra qualquer professor ou escola, clique em:

 

https://www.ige.min-edu.pt/e-atendimento/presentation/queixa.asp

 

NOTA: para os professores se queixarem dos alunos, dos encarregados de educação, ou até dos órgãos de gestão, não existe esta facilidade electrónica, pois terá de recorrer às burocracias dos tribunais, nomeadamente o Ministério Público, sendo aconselhado a constituir advogado e a pagar-lhe com o seu vencimento. ( via e-mail)

publicado por copiaperfeita às 21:25
link do post | comentar | favorito
37 comentários:
De Sofia Arcangelo a 26 de Abril de 2012 às 11:03
Deixa transparecer no seu texto que os pais não devem fazer queixa dos professores "só" porque não gostam que o professor embirre com os seus filhos.... não deve concerteza ter filhos.
Só lhe desejo que tenha um dia um filho que seja alvo to tal "embirramento" do professor, em que este grita diariamente com o seu filho, o trata por burro, tótó, atrasado, etc. Que bate no seu filho, que lhe atira livros, furadores e bate com o livro de ponto!
É por isto que o meu filho passa diariamente!
Por isso acho MUITO BEM que se possa fazer com facilidade uma queixa! Se for uma queixa falsa, deixe que lhe lembre que mais depressa se apanha um mentiroso que um coxo e que quem não deve não teme!


De copiaperfeita a 1 de Maio de 2012 às 18:12
Olá Sofia.
A interpretação que fez não é correta. Alias as queixas devem ser apresentadas por quem se sentir lesado. No seu caso não hesitaria em apresentar queixa. Parede que a burra e a tótó é a professora que não tem educação, para além de que o que refere são sem dúvida violencia escolar, e que em certos casos se repercute para a vida da criança. Não fique parada, nem tenha medo de repressálias, afinal é o seu filho.


De torres a 11 de Maio de 2012 às 00:36
o meu filho esta a ser acusado por um professor.
ele deixou cair um estojo durante uma aula e um colega deu um pontapé no estojo e o meu filho só disse filho da mais nada e o colega foi dizer a professora que ele lhe tinha chamado filho da p...... essa professora não quis ouvir a versão do meu filho e quer dar uma falta disciplinar. mas eu não aceito porque o director turma tem 24 testemunhas em que afirmam que o meu filho não chamou esse tal nome mas a professora insiste que ouviu estamos a falar em 99% da turma do lado do meu filho mas a professora insiste que ouviu quando ela esta a uma distancia do meu filho cerca de 20 mts. o que fazer se a falta de consumar? ate o proprio director de turma acha estranho ele ter ouvido tal frase. o que fazer nesta situaçao?
obrigador


De copiaperfeita a 30 de Maio de 2012 às 18:31
Qunado há faltas injustificadas tem de abrir um processo, e esse comportamento nãoconsbstancia falta injustificada, mas processo disciplinar, onde o estudante pode exercer o dirito de contraditorio para se defender, e havendo testemunhas indic~-las o«para serem ouvidas


De Ravnos a 10 de Julho de 2012 às 15:55
EU TENHO UMA PROF QUE ME CHAMA ATRASADO MENTAL E IGNORANTE QUE ME DEITA ABAIXO CONSTATEMENTE QUE VEM PARA AS AULAS UTILIZAR PALAVRAS MENOS PRÓPRIAS E FALAR DA SUA VIDA PESSOAL E DÁ TESES DE MESTRADO COMO TESTES AOS ALUNOS PORÉM SOU UNICO DE LHE FAZER FRENTE, SITUAÇÃO QUE JA ME VALEU SARILHOS COM ELA, AFINAL QUEM É O ADULTO AQUI? DEIXO A QUESTÃO NO AR


De ricardo guedes a 24 de Dezembro de 2012 às 12:08
Aonde fui parar! Isto é tudo muito engraçado! Coitadinho dos professores! 85 por cento ou mais não fazem nada. Conheço histórias e algumas contadas na primeira pessoa por docentes que não têm cabimento, histórias essas que sei que existem muitas mais mas como fico nervosa e manifesto revolta, esses professores já não me contam mais nada. São todos cúmplices uns dos outros. Histórias de professores que chegam várias vezes tarde às aulas, professores que lutam por cargos e não pelas suas turmas, professores que dão inúmeros erros de português (não sou professora), professores que chamam de burros os seus alunos entre colegas porque é Páscoa e só 4 ou 5 sabem ler, professores que para se desculparem do mau resultado culpam os pais do insucesso escolar dos filhos, professores que dizem verbalmente que não estão para explicar mais que uma vez a matéria, professores que têm avaliação máxima e cujos colegas de agrupamento sabem que o docente em causa está psicologicamente incapaz e que não faz nada sendo por isso motivo constante de conversa entre eles dando azo a piadas e etc., professores que deitam fichas fora só para não as corrigir, professores primários que atribuem notas de testes na caderneta do aluno escrito pela mão do próprio aluno (primária), professores que esperam pelo terminar das aulas para corrigirem testes pois entre o fim das mesmas e a reunião ainda há tempo mas entretanto os pais não sabem o que vão ouvir na reunião pois não foi atribuida nota aos testes (primária), professores que passam a vida a dizer entre colegas que não gostam do que fazem, professores que estão de baixa há anos (vai e vem) porque não querem trabalhar pois dizem (dito pelo próprio) estarem cansados, tudo isto e muito mais. Esquecem-se que em todo o lado há problemas e senãos mas nem todos têm férias da Páscoa, Carnaval, Verão, Natal, nem todos têm a vossa carga horária, nem todos têm a oportunidade de faltar ao trabalho, nem todos têm o vosso vencimento, nem todos estão a trabalhar e gostariam, muitos ao mínimo deslize são despedidos, vocês não! Ainda têm direito à ADSE (por enquanto) o que é muito bom. Os professores não têm um patrão por perto avaliá-los. A maioria tem e o stress é maior. Na maioria das profissões há que apresentar resultados senão os trabalhadores são despedidos . O meu filho teve uma professora de aulas de apoio na primária que não fazia nada o caderno da disciplina ficou intacto, noutros lados, profissões essa pessoa era logo despedida, em colégios (na maioria) isso acontecia logo. Professores estão todos tão dedicados à causa que marcam 5 testes todos na mesma semana quando sabem que isso é contraproducente e nós sabemos que em particulares isso não acontece e mais uma vez quando aparece a tabela das escolas mais bem sucedidas não estão os públicos no top. Porquê? Coitadinhos são agredidos pelos alunos e vaiados pelos pais? Isso não acontece todos os dias. As outras profissões também têm problemas- o patrão chateia quase todos os dias (diferente do de vez em quando), há resultados mensais para apresentar para assegurar trabalho, horas extras para dar muitas vezes não remuneradas, colegas a chatear, clientes a chatear, falta de material para trabalhar, horários rotativos (incluem noites e fins de semana).... os professores não são mais que ninguém para nos chatear constantemente de que são coitadinhos. Não são e muitos são é uma cambada de asnos vestidos com diploma na mão tirado na república das bananas. O Boomerang de privadas veio retirar muita qualidade ao ensino fora a questão de privilégios e falta de fiscalização ao trabalho que ao longo destes anos ocorreu à profissão.


De aleb a 29 de Novembro de 2013 às 17:36
Fazer uma denúncia contra um professor só será validado se se verificar ter fundamento. Há pessoas idóneas e pessoas incompetentes em todo o lado. A questão que se coloca: como garantir a supervisão dentro de uma sala de aula? Como assegurar que os nossos filhos têm o acompanhamento no ensino devido? Como explicar que um professor do primeiro ciclo escreva erros ortográficos gritantes, deixe passar erros ortográfico a um aluno consecutivamente, sem melindrar o senhor? Confrontado, o professor reaje dando castigos ao aluno diariamente, mandadndo-o para a rua e humilhand-o frente à turma numa base diária. Por isso pergunto: os professores são uma classe intocável? Não podem ser avaliados na sua função sem reagirem de forma tão violenta? O que deveríamos desejar é que o ensino tenha profissionais competentes e, para isso, obviamente, devem ter as suas actividades de docência bem à vista e de forma transparente. Afinal, falamos de crianças sob a autoridade de um adulto dentro de quatro paredes. Não havendo qualquer controlo alguém, com um mínimo de sensatez, assegura que o corpo docente é imaculado? Claro que não!!! Sim à liberdade de expressão e o direito à defesa de crianças sob o jugo de alguns profissionais que mancham o corpo docente neste país.


De Anónimo a 8 de Janeiro de 2014 às 18:32
Acho muito bem haver um portal para fazer queixa da escola ou dos professores, porque quem não teme não deve.
Já vi que és Professor ou Professora


De copiaperfeita a 12 de Janeiro de 2014 às 19:36
Não sou professor nem nunca fui. Esta informação é útil para quem pretenda apresentar reclamação, pois é um direito de todos nós. No entanto há que ponderar porque esse direito tornou-se uma banalidade quer na educação quer noutro âmbito.


De Anónimo a 13 de Agosto de 2014 às 13:22
E quando uma professor é negligenciadora e bate nos seus alunos de 6 e 7 anos? É a palavra de crianças pequenas contra a de um professor, adulto, e supostamente ciente da sua VOCAÇÃO: ensinar!
E quando esse professor já teve uma queixa e nem inquérito se fez porque é amigo da directora do agrupamento? Pois... é melhor ficarmos por aqui...


De Elisa a 17 de Fevereiro de 2016 às 18:31
Podem me informar com que argumentos um professor pode apresentar queixa de um aluno na Comissão de Protecção de Menores? Obrigada


De Paula a 24 de Fevereiro de 2016 às 12:21
Na minha opinião é muito bom que todos os pais conheçam a forma de apresentar uma queixa de um comportamento de qualquer professor.
A actuação do professor tem um grande impacto nos seus alunos, coisa que é esquecida por parte dos professores.
Os pais tentam ajudar os filhos e se são inconvenientes, pois para os mesmos a questão é pessoal, é relacionada com o filho(a).
O professor para quem se deve tratar de uma questão meramente profissional não tem, atrevo-me a dizer normalmente, capacidade para agir e actuar profissionalmente. Ao invés pessoaliza a situação, e quando não pode responder aos pais, distrata os alunos. Tratar mal um aluno é sempre cobardia dada a ascendia que o professor tem. Quando é a inspecção a actuar estão todos no mesmo patamar, no mesmo nível e por isto, à partida, é mais justo.
Têm medo de quê? Se a queixa for infundada é arquivada se houver razão, o professor tem de ser punido, como o comum dos mortais!
Na verdade o que se passa nas escolas, no geral, é que é exigida aos alunos e aos pais, a maturidade, educação e formação, que os professores não têm, infelizmente não têm ...


De Paula a 24 de Fevereiro de 2016 às 12:27
Na minha opinião é muito bom que todos os pais conheçam a forma de apresentar uma queixa de um comportamento de qualquer professor.
A actuação do professor tem um grande impacto nos seus alunos, coisa que é esquecida por parte dos professores.
Os pais tentam ajudar os filhos sendo para os mesmos uma questão pessoal, pois é relacionada com o filho(a).
O professor para quem se deve tratar de uma questão meramente profissional não tem, atrevo-me a dizer normalmente, capacidade para agir e actuar profissionalmente. Ao invés pessoaliza a situação, e quando não pode responder aos pais, distrata os alunos. Tratar mal um aluno é sempre cobardia dada a ascendência que o professor tem. Quando é a inspecção a actuar estão todos no mesmo patamar, no mesmo nível e por isto, à partida, é mais justo.
Têm medo de quê? Se a queixa for infundada é arquivada se houver razão, o professor tem de ser punido, como o comum dos profissionais!
Na verdade o que se passa nas escolas, no geral, é que é exigida aos alunos e aos pais, a maturidade, educação e formação, que os professores não têm, infelizmente não têm ...


Comentar post

Seja bem-vindo

counter

Novembro 2018

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16

19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30


posts recentes

Parabéns MICKEY E MINNIE ...

Saudades

5 de Outubro - Feriado

Prêmio Nobel da Paz 2018

Portugal Campeão Europeu...

Campeonato Europeu de hó...

Andy Dingley

Final do Mundial Futebol ...

Escola Superior de Tecnol...

by by Russia

E Portugal voltou com a d...

Força PORTUGAL

Hoje Portugal Uruguai - ...

estamos nos 4 de final do...

O melhor do Mundo também ...

Ricardo Quaresma 1 golo d...

Hoje Portugal Irão Mundia...

Bruno de Carvalho destitu...

Dia de São João

O golo da vitória contra ...

Bola Mundal Futebol Russi...

Hoje o jogo

mundial

Força Cambada

Golo de Ronaldo

Começou hoje

Google Mundial Futebol 20...

Paises classificados para...

Dia de Portugal, de Camõe...

O meu jardim

Bola Mundal Futebol Russi...

Dia Mundial da Criança

Festival Eurovisão 2018 -...

João Sousa conquista títu...

Dia da Mãe

cocorocó

Amizade

Dia do Trabalhador

quem somos

tampas

arquivos

links

favorito

Imagens

tags

Alterações Código da Estrada

apoiar portugal

beijo

beja

biblioteca on-line

caetano

castro verde

condução

conhecer portugal

destak

enya

feira de castro

lisboa 3d

museu virtual rtp

palmela village

Portugal 360.º

projecto gutenberg

Símbolos Nacionais

visitante 2000

todas as tags

pesquisar

 
Estou no Blog.com.pt